17 dezembro 2008

A Cor Púrpura

Existem filmes inesquecíveis e incomparáveis e A COR PÚRPURA é um desses filmes que toda vez que eu assisto me emociono do início ao fim, a cada cena e claro, cada sorriso de Celie(Whoopi Goldberg).
Um filme que fala de Amor Fraterno, o amor entre 2 irmãs que se amam profundamente e devido ao abuso do "pai" e depois do marido de Celie, são separadas brutalmente.
Celie passa quase 30 anos esperando cartas de sua irmã Nettie e acaba descobrindo que seu marido escondeu as cartas durante todos esses anos, com isso ela resolve dar um UP na vida e começa a viver de verdade. O filme retrata mto bem o drama das mulheres negras naquela época, o poder e o abuso dos homens fossem eles seus pais ou seus maridos sem o mínimo de respeito ou consideração.
Quem já assistiu, vale a pena ver de novo e para os mais novos que nunca assistiram, recomendo.
A Cor Púrpura é um filme Tudo de Bom!!!

Informações Técnicas
Título no Brasil: A Cor Púrpura
Título Original: The Color Purple
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 156 minutos
Ano de Lançamento: 1985
Direção: Steven Spielberg

08 dezembro 2008

Eu queria ter uma casinha...

Casinha Branca
(Gilson e Joram)
Eu tenho andado tão sozinho ultimamente
Que não vejo em minha frente
Nada que me dê prazer
Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tanto sonho a perecer
Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer
Às vezes saio a caminhar pela cidade
À procura de amizades
Vou seguindo a multidão
Mas eu me retraio olhando em cada rosto
Cada um tem seu mistério
Seu sofrer, sua ilusão

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer
Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer ...

Nossa... acordei com essa música na cabeça, estava arrumando meu apartamento e cantarolando o refrão, então pensei... "Eu realmente queria ter uma casinha, só que seria amarelinha, com varanda e cheia de cachorrinhos brincando no quintal." Quem sabe um dia né!!! Seria Tudo de Bom!!

27 novembro 2008

Memórias da minha infância (depois)


Eu pulei amarelinha e no céu sempre chegava. Eu pulei muita corda cantando aquela musiquinha... Eu brincava na rua... esconde-esconde, pega-pega, queimada, betis e vôlei. Eu pulei elástico... com minhas amigas e com as cadeiras lá de casa. Eu fazia aquelas brincadeiras com as mãos Adoleta e tmb Flai ou Si. Eu comia manga verde e chupava limão com sal... ai como minha barriga doia depois. Eu subia no pé de manga e lá ficava olhando para o chão. Eu brinquei de casinha... tinha muitas panelinhas e quando não tinha... ia com sucata mesmo. Eu brincava de boneca e adorava levá-las para passear na rua... em carrinhos e cestinhas. Eu não tive Barbie... mais sempre emprestava das minhas amigas e nunca passava vontade. Eu tive a casinha do Pônei e a minha Bebezinha... e não posso esquecer da Bambina e da Cerejinha. Eu aprontava mto... era uma menina mto levada da breca. Eu tinha cabelo chanelzinho... bochechas rosadas e sorriso com covinha. Eu amava dormir na casa da minha vó e lá passar minhas férias. Eu tomava banho no chuveirinho improvisado no quintal da casa dela... nos dias quentes de verão... a casa dela... era alegria para todos os netos. E na casa da minha vó eu comia pão caseiro quentinho, mtos doces e chupava geladinho. Eu tive clubinho... ele tinha até hino e as meninas pagavam mensalidades: "Natureza Viva... o nosso clube é mais bonito... Vamos proteger a natureza... que legal, a natureza... Viva, Viva, Viva a natureza... Vivaaaaaaaaaaaa!!" Esse era o hino... lembro como se fosse hoje. Eu pulava o muro da vizinha, para pegar a jabuti que ficava no jardim... trazia ela para casa para passar o dia comigo, ela ficava muito abandonada, coitadinha. Eu colecionava papel de carta e tmb adorava escrever cartas para a família e todos que que eu gostava. Eu andava de bicicleta... para todos os lugares e nunca tive medo de nada. Eu adorava brincar de escolinha... tinha um quadro-negro e dava aula para meus bichinhos de pelúcia e para minhas bonecas. Eu tinha uma imaginação fabulosa e raramente me sentia entediada, pq sempre arrumava o que fazer. Eu realmente tive uma boa infância... eu brinquei de verdade!!!

Ser Criança é Tudo de Bom!!

Memórias da minha infância (antes)

As memórias da minha infância se dividem em 2 partes, antes de depois do choque da perda do meu pai.
Levei anos para entender, que não lembrava dele, pq resolvi esquecê-lo para não sofrer.
Eu tinha apenas 5 anos... e ele se foi deixando um mundo de possibilidades para mim e nossa família.
O laço familiar se rompeu... a dor da sua perda deixou um buraco em meu peito e tudo muito difícil.
Ele era o alicerce... era tudo, era um homem bom e trabalhador... mais foi irresponsável ao pilotar uma moto durante a noite... ele se foi sem dizer Adeus!!
Levou com ele nossos sonhos... nossas esperanças!

Eu me lembro...
Lembro de passear com ele em sua moto, ia na frente, sentada no tanque.
Lembro do último dia em que o vi... naquele velório triste.
Lembro que não queria estar lá, nem olhar para ele deitado em seu caixão...
Lembro que queria sumir!
Lembro que me perguntavam... vc sabe o que está acontecendo?
Sim eu sabia, mais não respondia... não falava nada... só depois de adulta que consegui falar nele.
Lembro que para sair dali... pedi para meu primo ir para a casa da minha vó comigo... eu queria a minha chupeta, naquele momento, aquele objeto de borracha foi meu consolo!
Eu me lembro apenas de esquecer... de tentar esquecer... de não acreditar e fingir que tudo não passou de um sonho ruim!!
Lembro que eu tinha 5 anos e só queria meu pai de volta... eu só queria o seu colo.
Ele se foi em 9 de Dezembro de 1982.

Ele se foi e não disse Adeus!!!

26 novembro 2008

QUISERA


Quisera Senhor, neste Natal armar uma árvore e nela pendurar, em vez de bolas, os nomes de todos os meus amigos. Os amigos de longe, de perto. Os antigos e os mais recentes. Os que vejo a cada dia e os que raramente encontro. Os sempre lembrados e os que às vezes ficam esquecidos. Os constantes e os itinerantes. Das horas difíceis e os das horas alegres. Os que, sem querer eu magoei, ou sem querer me magoaram. Aqueles a quem conheço profudamente e aqueles de quem conheço apenas a aparência. Os que me devem e aqueles a quem muito devo. Meus amigos humildes e meus amigos importantes. Os nomes de todos os que já passaram pela minha vida. Uma árvore de raízes muito profundas para que seus nomes nunca sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos para que novos nomes vindos De todas partes venham juntar-se aos existentes. Uma árvore de sombra muito agradável para que nossa amizade, seja um momento de repouso nas lutas da vida. Que o Natal esteja vivo em cada dia do ano que se inicia para que possamos juntos viver o amor! Assim Seja... Amém!

Essa Oração tão linda veio no comunicativo da escola dos meus filhos². É com ela que dou início a uma nova fase da minha vida e deixo para trás uma fase cheia de erros, arrependimentos, decepções e desilusões.

2009 será TuDo de BoM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

22 novembro 2008

Bom Dia... flores para vcs!!!!

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Com carinho para todas as minhas amigas virtuais, tão reais qnto as que estão aqui pertinho.
Um Final de Semana Colorido e cheio de Flores para vcs!!!!
Bjosssss e Tudo de Bom!!

13 novembro 2008

Cuidado com os Manipuladores






Encontram-se espalhados por todo o lado; no trabalho, na família, nos amigos, na mulher ou no marido e, embora não chupem o sangue à vítima, são capazes de retirar-lhes a energia e destruir-lhes a vida. Como? Cativando-a, absorvendo-a e condicionando-lhe os comportamentos. De tal modo que a pessoa chega a perder a vontade própria, as suas convicções e, muitas vezes, até os seus valores. Mas tudo é feito de modo subtil e de acordo com uma estratégia específica…



Normalmente as pessoas manipuladoras apresentam uma grande lacuna de afeto. Acham-se o máximo e, agem como tal para camuflar uma grande pobreza interior. Apresentam um bloqueio face à tristeza e ao que os faz sofrer. Os manipuladores apresentam também, um grande desejo de valorização narcísica e têm necessidade de subjugar todos os outros aos seus caprichos. Mostram que são eles que controlam e não se sentem minimamente culpados das suas atitudes.


Normalmente têm uma abordagem fácil e simpática, de maneira a cativarem os outros. Além disso gostam de se colocar na posição de vítimas. Costumam pensar que sabem tudo sobre a vida da outra pessoa, isto, porque no fundo, são bastante menos inteligentes do que aquilo que pensam.
São pessoas extremamente possessivas e controladoras e, por isso, limitam a atuação do outro.
Numa relação a dois, por exemplo, quando um deles começa a sentir que a sua liberdade pessoal está a ser afetada, é porque algo vai mal na relação. O problema é que nem sempre toda a gente desenvolve o conceito de “liberdade pessoal”.
As pessoas que sofrem limitações quanto à sua independência, são mais manipuláveis, devido ao fato de não estarem habituadas a fazerem as suas próprias opções, tomarem decisões, a ter amigos e vida próprias e, em última instância a pensar em si próprias.
A sociedade atual e o respectivo ritmo de vida, privilegia o aparecimento de comportamentos manipulativos. As pessoas acabam por se afastar umas das outras, contudo não deixam de sentir uma grande necessidade de se socializarem.
A sociedade desresponsabiliza as pessoas manipuladoras e, na verdade, para existir um manipulador, tem de haver sempre quem se deixe manipular. A sociedade aceita os manipuladores, não os condena, por isso eles voltam a manipular.

Existem diversas formas de manipular, vamos ver algumas das mais frequentes:

MANIPULAR PELA TRISTEZA
Alegam estar num contínuo estado de depressão que ninguém compreende, acabando por contagiar com a sua tristeza, aqueles que se encontram mais próximos.
DESQUALIFICAM TODA AGENTE
Desqualificam não só quem está por perto, mas martirizam a vítima, de modo a deixarem-na numa posição de inferioridade. Assim, é fácil conseguirem uma posição de destaque e serem bem vistos.
PIADINHAS SARCÁSTICA
Utilizam com frequência comentários e piadas sarcásticas que acabam por ser desagradáveis para quem é alvo delas.
Criam uma imagem falaciosa da vítima devido aos seus comentários. Por exemplo se alguém estiver sempre a dizer que o outro é idiota, quem ouve, acaba por acreditar, ainda que não seja verdade.
ACHAM QUE CONHECEM PERFEITAMENTE A VITIMA
Dedicam-se a estudar meticulosamente o comportamento das outras pessoas, considerando-se aptos para adivinhar os pensamentos e criticar a forma de vida dos outros, que na verdade desconhecem.
GOSTAM DE CHEGAR SEMPRE EM PRIMEIRO
Por vezes utilizam a arrogância para acabar com os outros. O objectivo é fazer com que os outros se sintam tolos, enquanto eles passam por espertos. Gostam de se antecipar para assim se destacarem.
CULPABILIZAM OS OUTROS
Pedem com frequência favores, mesmo que estes pressuponham um esforço bastante grande para a outra pessoa.
Quando os outros não acedem aos seus pedidos, reagem de modo a fazê-los sentir-se culpados. É através deste comportamento que normalmente conseguem o que querem.

Nesta última parte podemos ver algumas das consequências que o ato de manipular pode provocar nas vitimas.

O ISOLAMENTO
A subtileza do agressor é tal que as pessoas que o rodeiam não percebem de que este está a manipular alguém. A vítima encontra-se completamente isolada e costuma aceitar continuar a defender o manipulador, para que a situação não se torne pior.
A ACEITAÇÂO
Os pequenos actos, ainda que perversos, acabam por parecer normais. A vítima não costuma dar-lhes grande importância e o agressor torna-se cada vez mais dominador.
A DESORIENTAÇÂO
O domínio do agressor provoca no agredido um estado de confusão. Quando se apercebe da situação a pessoa não sabe o que fazer, se deve ou não expor publicamente o ocorrido.
A ANSIEDADE
A submissão a que a vitima se sujeita, obriga-a a estar num permanente estado de alerta, o que provoca o acumular de tensão, assim como um estado de ansiedade. Quando não resolvida a situação acaba por originar o aparecimento de diversos sintomas psicossomáticos.

"Um homem de sentimentos esgotados tem como único prazer martirizar os outros seres humanos". (Selma Lagerlõf)

fonte: http://blogdeumadesconhecida.blogspot.com/


Fiquem atentos... nem tudo que parece é!!! Acordem pessoal... chega de manipulação!!! Para bons entendedores... meia palavra basta!!!
Bjos e Tudo de Bom!!


10 novembro 2008

Simplesmente... II

Sou modelo exclusivo de fábrica, meu mundo é diferente, vejo além do horizonte, sou movida a luz solar, de noite recarrego minha alma, meu corpo... minha mente! Sou rápida, esperta... faço tudo na hora, não deixo nada para depois e ainda tenho força para mais... mto mais... sou 1001 utilidades. O que pensam de mim não me incomoda, elogios não me iludem, gosto de viver na realidade, não consigo deixar os problemas de lado, enquanto não os resolvo, não tenho sossego, só durmo tranquila com a alegria de tarefa cumprida. Sou absoluta em tudo que faço, sem artifícios, sou simplesmente assim!!

Simplesmente... I





Sou morena rosada, cabelos lisos, castanhos e longos , sou olhos que dizem tudo, sorriso largo estampado com uma covinha.
Sou razão, sou emoção e sou coração... mais não sou ilusão.
Sou nascida em janeiro, sou capricorniana e agora sou vegetariana. (atualizado)
Sou teimosa, prática, sou esperta e curiosa...
Sou mto orgulhosa e mto mandona, sou uma jóia rara!!
Sou inverno, sou outono, sou primavera, mais definitivamente não sou verão.
Sou colorida, sou marrom e derivados, sou vestidos e calça jeans... mais nunca sou social!
Sou mtas viagens, andar só se for de carro, sou shopping, bons restaurantes e perfumes cheirosos.
Sou excelente mestre cuca, sou boa de garfo e  não sou adepta a dietas e nem escrava da balança.
Sou minha casa, minha família, sou sossego, mtos filmes e seriados.
Sou maezona, sou esposa, sou mulher, sou menina... 
Sou cor-de-rosa, sou fivelinhas, florzinhas e sou mtas coisinhas cuti-cuti!! 
Sou estressada com bagunça, sou aprendendo e vivendo. 
Sou Feliz, sou ousada, sou eclética, sou criativa e sou contra hipocrisia.
Sou guerreira, sou justiça, sou careta, sou saúde, sou pé no chão e consciência.
Sou pé gelado, sou café, sou bolo e comida caseira!
Sou Gilmore Girls, Grey's Anatomy, sou Friends e mto drama, drama, drama. 
Sou eclética, sou pop rock, sou de tudo um pouco, menos baladeira!!! 
Sou comédia romântica, sou aventura, sou drama e triologias.
Sou mtas fotos, sou porta-retratos, sou meus trécos e meu quarto. 
Sou meu notebook, sou tecnologia e eletrônicos. 
Sou criativa, sou dinâmica, sou inventar coisas novas e incrementar sobras e coisas antigas.
Sou simples, exigente, sou passado e presente, o futuro que me surpreenda com coisas boas.
Sou defensora da verdade, dos ofendidos e injustiçados.
Sou órfã de pai, sou carente, sou saudades, sou uma sobrevivente!
Sou mto amor pelos meus filhos, sou educadora, sou amiga, sou conselheira e companheira.
Sou verdade, sou dinâmica, sou vidente e sou pura energia e mta neura!!
Sou erros, acertos, sou mtos defeitos e mtas mágoas... afinal, sou um ser humano!! 
Sou tudo ou nada, detesto meio termo!!!
Sou tudo que desejei e tenho quase tudo que sonhei.
Sou Vida, Sou Amor, Sou Esperança num Mundo Melhor!!
Sou tudo isso e mto mais... Sou grata por se Eu!!!

25 outubro 2008

Talvez

Talvez eu venha a envelhecer rápido demais.
Mas lutarei para que cada dia
tenha valido a pena.
Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida.
Mas farei que elas percam a importância diante dos gestos de amor que encontrei.
Talvez eu não tenha forças
para realizar todos os meus ideais.
Mas jamais irei me considerar um derrotado.
Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda.
Mas não ficarei por muito tempo
olhando para o chão...
Talvez um dia o sol deixe de brilhar.
Mas então irei me banhar na chuva.
Talvez um dia eu sofra alguma injustiça.
Mas jamais irei assumir o papel de vítima.
Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos.
Mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderão em minha direção.
Talvez numa dessas noites frias,
eu derrame muitas lágrimas.
Mas não terei vergonha por esse gesto.
Talvez eu seja enganada inúmeras vezes.
Mas não deixarei de acreditar
que em algum lugar alguém merece a minha confiança.
Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros.
Mas não desistirei de continuar trilhando meu caminho.
Talvez com o decorrer dos anos
eu perca grandes amizades.
Mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros amigos nunca estarão perdidos.
Talvez algumas pessoas queiram o meu mal.
Mas irei continuar plantando a semente da fraternidade por onde passar.
Talvez eu fique triste ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música.
Mas então, farei que a música siga o compasso dos meus passos.
Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris.
Mas aprenderei a desenhar um,
nem que seja dentro do meu coração.
Talvez hoje eu me sinta fraco.
Mas amanhã irei recomeçar, nem que seja de uma maneira diferente.
Talvez eu não aprenda todas
as lições necessárias.
Mas terei a consciência que
os verdadeiros ensinamentos
já estão gravados em minha alma.
Talvez eu me deprima por não ser capaz de saber a letra daquela música.
Mas ficarei feliz com as outras
capacidades que possuo.
Talvez eu não tenha motivos
para grandes comemorações.
Mas não deixarei de me alegrar
com as pequenas conquistas.
Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha companheira.
Mas ao invés de fugir, irei correr atrás do que almejo.
Talvez eu não seja exatamente
quem gostaria de ser.
Mas passarei a admirar quem sou.
Porque no final saberei que,
mesmo com incontáveis dúvidas,
eu sou capaz de construir uma vida melhor.
E se ainda não me convenci disso, é porque como diz aquele ditado:
ainda não chegou o fim
Porque no final não haverá
nenhum talvez e sim a certeza
de que a minha vida valeu a pena
e eu fiz o melhor que podia.

(Sônia Carvalho)

23 outubro 2008

O pesadelo acabou!!!




Como eu gostaria de voltar ao tempo e não conhecer pessoas que mudariam para sempre minha fé nos seres humanos. Mais infelizmente isso não é possível e por acreditar nas pessoas erradas eu fiz coisas que me arrependo... magoei pessoas inocentes, julguei pessoas por palavras incompreendidas jogadas na internet... eu estive momentaneamente manipulada, estive Cega!!!!!!!!!!!
Mais um dia eu acordei daquele pesadelo horrível... como um passe de mágica, um flash em minha mente e no meu coração... eu enxerguei tudo com total e absoluta clareza... nesse dia... o bem tornou-se o mal... e o mal tornou-se o bem! Eu senti um alívio enorme... eu acordei e voltei ser eu mesma... livre, de consciência leve... com minha alma limpa. Me afastei de tudo e de todos que ainda me faziam mal... me aproximei das pessoas certas, das pessoas de bom coração, encontrei a Paz interior que tanto senti falta e voltei a ser eu mesma... totalmente do BeM!!!!

Um Beijo no Coração e Tudo de Bom!!!


Quando você sentir



QUANDO VOCÊ SENTIR

Quando você sentir vontade de chorar...
Pode me chamar... que eu venho chorar com você.
Quando você sentir vontade de sorrir...
Avise-me... que eu venho para sorrirmos juntas.
Quando você sentir vontade de amar...
Chama-me que eu venho o amar.
Quando você sentir que está tudo acabado...
Comunique-me... que eu venho ajudar a reconstruir.
Quando você sentir que o mundo é pequeno demais para sua tristeza...
Não se desespere... que eu irei ajudar para que ele ainda possa lhe trazer um grande felicidade.
Quando você sentir que precisa de companhia naqueles dias nublados e tristes, ou também, nos dias ensolarados...
Chama-me... que eu venho sim.
Quando você sentir que está precisando ouvir alguém dizer: “Eu te amo”...
Comunica-me... que eu diga isto a você a qualquer hora, em qualquer lugar e com sinceridade.
Quando você sentir que não precisa mais de mim...
Diga-me... pois o meu amor por você é imenso, eterno e por mais longe que estivermos, nunca... nunca acabará.
Eu simplesmente irei embora... mais levarei você no meu pensamento e no meu coração.

"Essa poesia como outras que já postei no blog, estão sendo retiradas do meu caderno de poemas e poesias de quando eu era adolescente, a maioria de autoria desconhecida. Estou digitando cada uma aqui e compartilhando com vocês.""Essa é uma das minhas preferidas!!"

12 outubro 2008

Procura-se um amigo



Procura-se um amigo...

É preciso saber falar e calar, sobretudo saber ouvir.
Deve gostar de poesia, de pássaros do sol, da lua, do canto dos ventos e das canções da brisa.
Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então, sentir falta de não ter esse amor.
Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo.
Deve guardar segredo sem se sacrificar.
Não é necessário que seja de “primeira mão”, nem imprescindível que seja de “segunda mão”. Não é preciso que seja puro, nem que seja de todo impuro, mais não deve ser vulgar.
Deve ter um ideal e medo de perdê-lo, e no caso de assim não ser, deve sentir grande vazio que isso deixa.
Procura-se um amigo que se comova ao ser chamado de Amigo.
Procura-se um amigo para não enlouquecer.
Para contar o que viu de belo e triste durante dia.
Precisa-se de um amigo para se parar de chorar.
Que bata nos ombros sorrindo e chorando, mas nos chame de amigo para se ter consciência de que ainda se vive.
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena Viver, não porque a vida é bela, mais porque já se tem um Amigo!!

04 outubro 2008

04 de outubro - Dia Mundial dos Animais


* Por que o dia Mundial dos Animais é dia 4 de outubro ?

Porque este é o dia de São Francisco de Assis, o Protetor dos Animais.

* Por que foi criado o Dia Mundial dos Animais ?

Para nos lembrar de pensar nos animais que compartilham o planeta Terra conosco.

* Os animais estão precisando de ajuda ?

Sim, cada um de nós pode fazer alguma coisa para ajudar a protegê-los.

* nas cidades : cuidar e proteger os animais de estimação, com alimentação, abrigo, cuidados veterinários, não deixando eles se reproduzirem se não temos condições de cuidar dos filhotes, e explicando para todos que não se pode abandonar animais sozinhos nas ruas, que eles não se viram sozinhos e correm muitos perigos.
* nas florestas : não retirando os animais de seu habitat natural, ajudando a preservar os ecossistemas, a limpeza das águas dos rios; combatendo a poluição e o desmatamento, as queimadas.
* respeitando os animais não-domesticados que convivem conosco nas cidades, como pardais, lagartixas, corujas, sapos, morcegos, e tantos outros, eles são importantes para o equilíbrio natural.
* pesquisando mais sobre os animais e suas necessidades o usando a criatividade e a imaginação.







ORAÇÃO DA PAZ, DE FRANCISCO DE ASSIS
Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.


11 setembro 2008

Oração do Perdão



Buscando eliminar todos os bloqueios que atrapalham a minha evolução, dedicarei alguns minutos para perdoar.
A partir deste momento, eu perdôo todas as pessoas que de alguma forma me injuriaram, me prejudicaram ou me causaram dificuldades desnecessárias.
Perdôo sinceramente quem me rejeitou, me odiou, me abandonou, me traiu, me ridicularizou, me humilhou, me amedrontou, me iludiu.
Perdôo especialmente, quem me provocou até que eu perdesse a paciência e reagisse violentamente, para depois me fazer sentir vergonha, remorso e culpa inadequada.
Reconheço que também fui responsável pelas agressões que recebi, pois várias vezes confiei em indivíduos negativos, permiti que me fizessem de bobo e descarregassem sobre mim seu mau caráter.
Por longos anos suportei maus tratos, humilhações, perdendo tempo e energia, na tentativa inútil de conseguir um bom relacionamento com essas criaturas.
Já estou livre da necessidade compulsiva de sofrer e livre da obrigação de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos.
Iniciei agora uma nova etapa de minha vida, em companhia de gente amiga, sadia e competente.Queremos compartilhar sentimentos nobres, enquanto trabalhamos pelo progresso de todos nós.
Jamais voltarei a me queixar, falando sobre mágoas e pessoas negativas.
Se por acaso pensar nelas, lembrarei que já estão perdoadas e descartadas de minha vida íntima definitivamente.
Agradeço pelas dificuldades que essas pessoas me causaram, por isso me ajudou a sair do nível comum ao nível espiritualizado em que estou agora.
Quando me lembrar das pessoas que me fizeram sofrer, procurarei valorizar suas boas qualidades e pedirei ao Criador que as perdoe também, evitando que elas sejam castigadas pela lei de causa e efeito, nesta vida ou em futuras.
Dou razão a todas as pessoas que rejeitaram o meu amor e minhas boas intenções, pois reconheço que é um direito que assiste a cada um me repelir, não me corresponder e me afastar de suas vidas.
Agora, sinceramente, peço perdão a todas as pessoas a quem, de alguma forma, consciente ou inconscientemente, eu ofendi, injuriei, prejudiquei ou desagradei.
Analisando e fazendo julgamento de tudo que realizei ao longo de toda a minha vida, vejo que o valor de minhas boas ações é suficiente para pagar todas as minhas dívidas e resgatar todas as minhas culpas, deixando um saldo positivo a meu favor.
Sinto-me em paz com minha consciência e de cabeça erguida respiro profundamente, prendo o ar e me concentro para enviar uma corrente de energia destinada ao Eu Superior.
Ao relaxar, minhas sensações revelam que este contato foi estabelecido.
Agora, dirijo uma mensagem de fé ao meu Eu Superior, pedindo orientação, proteção e ajuda, para a realização, em ritmo acelerado, de um projeto muito importante que estou mentalizando e para o qual já estou trabalhando com dedicação e amor.
Agradeço, de todo o coração, a todas as pessoas que me ajudaram e comprometo-me a retribuir trabalhando para o bem do próximo, atuando como agente catalisador do Entusiasmo, Prosperidade e Auto-realizarão.
Tudo farei em harmonia com as leis da natureza e com a permissão do nosso Criador eterno, infinito, indescritível que eu, intuitivamente, sinto como o único poder real, atuante dentro e fora de mim.
Assim seja, assim é e assim será.
Assim Seja Amém!

25 agosto 2008

Meu Coração caiu!!!



Você já teve esse sentimento...
Uma tristeza tão grande...
Uma dor tão forte...
Uma frustração enorme...
Uma decepção daquelas...
Uma vontade de gritar que veio do nada...
A sensação que seu coração tivesse caído do seu peito...
Deixando um buraco vazio...
Um sentimento inexplicável!!
Isso tudo tem um nome...
O qual minha família chama de...
Meu Coração Caiu!!!

21 agosto 2008

Eu sei... mas não devia.


Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar num apartamento de fundo e não ter outra vista que não seja as janelas ao redor. E porque não tem vista, logo se acostuma anão abrir de todo as cortinas. E porque não abre as cortinas logo se acostuma a acender mais cedo à luz. E a medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a cordar de manhã, sobressaltado porque está na hora. A tomar café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair tarde do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e ler sobre a guerra. E aceitando os números aceita o não acreditar nas negociações de paz. E aceitando as negociações de paz aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar tudo o que deseja e o de que necessita. E ir a luta para ganhar dinheiro com que pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E saber que cada vez pagará mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar nas ruas e ver cartazes. A abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir comerciais. A ira ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma a poluição. As salas fechadas de ar condicionado cheiro de cigarro. A luz artificial de ligeiro tremor. Aos choques que olhos levam a luz natural, às bactérias da água potável. A contaminação da água do mar. A lenta morte dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinhos, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.

A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer. Em doses pequenas tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada a gente molha só os pés e sua no resto do corpo. Se o trabalho está duro a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos para esquivar-se de faca e baioneta, para poupar peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto se acostumar, se perde em si mesma.

(Marina Colasanti)


20 agosto 2008

Super Fantástico



Super fantástico amigo!
Que bom estar contigo
No nosso balão!

Vamos voar novamente
Cantar alegremente
Mais uma canção

Tantas crianças já sabem
Que todas elas cabem
No nosso balão

Até quem tem mais idade
Mas tem felicidade
No seu coração

Sou feliz, por isso estou aqui
Também quero viajar nesse balão!
Super fantástico!
No Balão Mágico,
O mundo fica bem mais divertido!

Sou feliz, por isso estou aqui
Também quero viajar nesse balão!

Superfantásticamente!
As músicas são asas da imaginação
É como a flor e a semente
Cantar que faz a gente
Viver a emoção

Vamos fazer a cidade
Virar felicidade
Com nossa canção
Vamos fazer essa gente
Voar alegremente
No nosso balão!

Sou feliz, por isso estou aqui
Também quero viajar nesse balão!
Super fantástico!
No Balão Mágico!
O mundo fica bem mais divertido!


A Turma Do Balão Mágico - Super Fantástico
Composição: Ignacio Ballesteros/Difelisatti/Edgard Poças

Eu adorava essa música quando era criança! TuDo de BoM!!!!

10 agosto 2008

TeMpO - tic tac


Nós bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem critérios,

dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde,

acordamos muito cansados, lemos muito pouco,

assistimos TV demais e rezamos raramente.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.

Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente.

Aprendemos a sobreviver, mas não a viver;

adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.

Fomos e voltamos à Lua,

mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho.

Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.

Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma;

dominamos o átomo, mas não nosso preconceito;

escrevemos mais, mas aprendemos menos;

planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.

Construímos mais computadores para armazenar mais informação,

produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos menos.

Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta;

do homem grande de caráter pequeno;

lucros acentuados e relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios,

casas chiques e lares despedaçados.

Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis,

das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas 'mágicas'.

Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na despensa.

Uma era que leva essa carta a você,

e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar 'delete'.

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama,

pois elas não estarão por aqui para sempre.

Lembre-se dar um abraço carinhoso num amigo,

pois não lhe custa um centavo sequer.

Lembre-se de dizer 'eu te amo' à seus pais,

a sua companheira (o) e às pessoas que ama,

mas, em primeiro lugar, ame... Ame muito.

Um beijo e um abraço curam a dor,

quando vêm de lá de dentro.

O segredo da vida não é ter tudo que você quer,

mas AMAR tudo que você tem!

Por isso, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado.

Para começar bem a semana... bjos!!!

27 julho 2008

Perguntaram ao Dalai Lama...



Perguntaram ao Dalai Lama...
"O que mais te surpreende na humanindade?"
E ele respondeu:
"Os homens... pq perdem a saúde para juntar dinheiro,
depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no futuro,
esquecem do presente de tal forma que acabam
por não viver nem o presente e nem o futuro.
E vivem como se nunca fossem morrer...
... e morrem como se nunca tivessem vivido!"

17 julho 2008

Lauren Graham



Ela é talentosa e linda!! Deixou os fãs do seriado Gilmore Girls com mta, mais mtas saudades!!
Tenho esperança que Gilmore Girls - O Filme... um dia estará nas telonas!!




Agora um pouquinho sobre Lauren... by wikipédia.


Lauren Helen Graham (nascida em 16 de Março de 1967) é uma atriz dos Estados Unidos da América. Ela é mais conhecida pela papel principal na série de televisão Gilmore Girls (Tal mãe, tal filha).


Infância
Lauren nasceu em Honolulu, Havaí. Quando ela tinha cinco anos, seus pais se divorciaram. Sua mãe, Donna Grant, mudou-se para Londres para se juntar a uma banda de rock and roll. Lauren e seu pai, Lawrence, mudaram-se para Washington, D.C.. Viajou muito com seu pai enquanto crescia.

Filmografia
A volta do todo poderoso (2007) - Joan Baxter
Minha mãe quer que eu case (2007) - Maggie
Os maiorais (2006) - Peggy
Gnome (2005) - Amanda
Operação babá (Operação Babá) 2005 - Diretora Claire Fletcher
The Life Coach (2005) - Dr. Sue Pegasus
Seeing Other People (2004) - Claire
Papai noel às avesas (Papai Noel às Avessas) 2003 - Sue
The Third Wheel (Triângulo Amoroso) 2002 (não aparece nos créditos) - Mulher na festa
Family Guy (série de TV)
Chasing Destiny (Correndo Atrás do Destino) 2001 - Jessy James
Doce Novembro (Doce Novembro) 2001 - Angelica
Lucky 13 (2001) - Abbey
Gilmore Girls (Tal Mãe, Tal Filha) 2000 série de TV - Lorelai Gilmore
M.Y.O.B. (2000, série de TV) - Opal Marie Brown
Dill Scallion (1999) - Kristie Sue
Conrad Bloom (1998, série de TV) - Molly Davenport
One True Thing (Um Amor Verdadeiro) 1998 - Jules
Confessions of a Sexist Pig (1998) - Tracy
Seinfeld (série de TV)
"The Millennium" (1997) - Valerie
Law & Order (série de TV) - Lisa Lundquist
"Judgement in L.A.: Showtime" (1997)
"Judgement in L.A.: Turnaround" (1997)
"Judgement in L.A.: D-Girl" (1997)
Nightwatch (O principal suspeito) 1997 - Marie
Townies (1996, série de TV) - Denise Garibaldi Callahan
Caroline in the City (série de TV) - Shelly
"Caroline and the Younger Man" (1996)
"Caroline and the Christmas Break" (1995)
"Caroline and the Balloon" (1995)
"Caroline and the Opera" (1995)
"Caroline and the ATM" (1995)
Good Company (1996, série de TV) - Liz Gibson
3rd Rock from the Sun (série de TV)
"Dick's First Birthday" (1996) - Laurie Harris

14 julho 2008

Testamento de um cão



Minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo para você...
Uma coleira mastigada em uma das extremidades, faltando dois botões, uma desajeitada cama de cachorro e uma vasilha de água que se encontra rachada na borda.
Deixo para você a metade de uma bola de borracha,uma boneca rasgada que você vai encontrar
de baixo da geladeira, um ratinho de borracha sem apito que está debaixo do fogão da cozinha e uma porção de ossos enterrados no canteiro de rosas e sob o assoalho da minha casinha.
Além disso, eu deixo para você a memória, que aliás são muitas.
Deixo para você a memória de dois enormes e meigos olhos cor de mel, de um nariz molhado e de choradeiras atrás da porta.
Deixo para você uma mancha no tapete da sala de estar junto à janela, quando nas tardes de inverno eu me apropriava daquele lugar, como se fosse meu e me enrolava feito uma bolinha para pegar um pouco de sol.
Deixo para você um tapete esfarrapado em frente de sua cadeira preferida, o qual nunca foi consertado com o tipo de linha certo....isso é verdade. Eu o mastiguei todinho, quando ainda tinha cinco meses de idade, lembra-se?
Também deixo para para você as memórias da primeira surra que levei quando comi seu celular e também todo o meu esquecimento...
Deixo para você um esconderijo que fiz no jardim debaixo dos arbustos perto da varanda da frente,onde eu costumava me esconder do sol nos dias de verão. Ele deve estar cheio de folhas agora e por isso talvez você tenha dificuldades em encontrá-lo. Sinto muito!
Deixo também só para você, o barulho que eu faziaao sair correndo sobre as folhas de abril,quando vagabundeávamos pelo sítio.
Deixo ainda, a lembrança de momentos pelas manhãs, quando saíamos junto pela margem das lagoas do condomínio e você me dava aqueles biscrocks coloridos.
Recordo-me das suas risadas, porque eu não consegui alcançar aquele coelho impertinente.
Deixo-lhe como herança minha devoção, minha simpatia, meu apoio quando as coisas não andavam bem, meus latidos quando você levantava a voz aborrecido... e minha frustração por você ter ralhado comigo todas as vezes que eu colocava o nariz debaixo da cauda.
Eu nunca fui à igreja, nunca escutei um sermão, e sem ter dito sequer uma palavra em minha vida, deixo para você lições de paciência, de tolerância, e amor e compreensão.
Sua vida tem sido mais rica porque eu vivi.
(Frank Reinshstein)

Difícil não chorar!!!

Prece de um cão abandonado!



Sabe, senhor, ainda não entendi, viemos à praça, pensei ser um passeio, estranhei, ele não tinha esse hábito, mas fui feliz.
Lá chegando, me deu as costas, entrou no carro e nem disse adeus. Olhei para os lados, nem sabia o que fazer. Ainda tentei segui-lo, quase fui atropelado.
Que teria feito eu de tão mau? À noite, quando ele chegava, abanava o rabo, feliz, mesmo que ele nunca viesse ao quintal me ver.Às vezes, eu latia, mas tinha estranhos no portão, não podia deixá-los entrar sem avisar meu dono.
Quem sabe foi a minha dona quem mandou, devia estar lhe dando trabalho.
Mas não as crianças, elas me adoravam. Como sinto saudades!!! Puxavam-me a calda, às vezes, eu ficava uma fera, mas logo éramos amigos novamente.
Creio que elas nem sabem, devem ter dito que fugi...
Estou faminto, só bebo água suja, meus pêlos caíram quase todos, nossa, como estou magro!!!
Sabe Pai, aqui nesse canto que arrumei para passar a noite, faz muito frio, o chão está molhado.
Creio que, hoje, vou me encontrar contigo, aí no céu meu sofrimento vai terminar, mesmo em espírito vou ter permissão para ver as crianças.
Peço-vos, então, não mais por mim, mas pelos meus irmãozinhos:
Mande-lhes pessoas que deles tenha compaixão, como eu, sozinhos não viverão mais que alguns meses na terra do homem.
Amenize-lhes o frio, igual ao que agora sinto, com o calor de atos de pessoas abençoadas.
Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.Mata-lhes a sede, com água pura de seus ensinamentos transmitidos ao homem.
Elimine a dor das doenças, extirpando a ignorância da terra.
Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos apredoados como religiosos, laboratórios e tudo mais.
Tirando das mãos humanas o gosto pelo sangue.
Ampare as cachorrinhas prenhas que verão suas crias morrerem de fome, frio e pestes sem nada poderem fazer.
Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados, pois, entre todos os males, o que mais doeu foi esse.
Receba, Pai, nesta noite gélida, a minha alma, pois não mais será meu o sofrimento, mas dos que ficarem e por eles vos peço.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...