05 abril 2010

“Os opostos se distraem e os dispostos se atraem”

Como é bom conversar com alguém que te *entende*, alguém que te escuta, alguém que te faz rir, alguém que pensa exatamente como você, alguém que tem “afinidades infinitas”, gostos dos mesmos gostos e brincadeiras parecidas. Alguém que não cansa das suas bobagens, alguém que tá ali pra te dar “bom dia”, tá ali pra te dar “boa noite”, tá ali pra te lembrar que já é tarde e vocês ainda não almoçaram. Alguém que você sente falta quando não fala, alguém que você quer contar o que te aconteceu, o que você viu, o que você ouviu, o que você fez. Alguém que você vê uma coisa, escuta uma música, tem uma idéia e só pensa em querer correr pra contar. Alguém que você nunca imaginou que pudesse existir com tanta precisão. Alguém pelo qual você não pediu, mas que depois que surgiu você se perguntou: “Como pude viver tanto tempo sem ?”.  Como diria Engenheiros do Hawaii, “Ninguém é igual a ninguém”. Mas quando encontramos alguém que faz pelo menos 10% disso tudo, podemos gritar ao mundo: “…mas uns mais iguais que os outros”. Viva sua vida intensamente, calmamente, sem atropelar fatos, tudo tem sua hora certa, o que tiver de ser vai ser, nada acontece por acaso, está escrito! Una-se à pessoas que te ensinam, que aprendem com você, pessoas que crescerão com você, que precisam e cuidam de você. A vida é muito curta para estarmos presos ao passado, a pessoas que pouco caso fazem, que se parecem pouco, cuidam pouco, estão pouco e pouco sempre serão, por mais que esperamos e queremos muito. Se para nós pouco é muito que deste pouco a vida nos ensine que para ser feliz de verdade pouco é pouco. Porque *SE* ser feliz era aquilo, o que sou hoje não tem nome.

“Os opostos se distraem e os dispostos se atraem” . . . (Teatro Mágico)

Eu só acredito em afinidades e nada mais, sem afinidades não existe nada!!    

Um comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...